Lindo aqui... seguindo.
Pergunta feita por: re-lembrarvoce

Muito obrigado, meu bem! Sinta-se em casa.

… pra janela vou comprar cortinas novas, azuis com pequenas margaridas, só pra combinar com o mar que desenha o horizonte, só pra ver o movimento das flores quando a brisa do amor chegar.
Elisa Bartlett 

O tempo é a corda do passado que nos puxam, a lança do futuro que nos perfura e a forca do presente que nos seduz. Encontramo-nos partidos ao meio, derramados em sangue e engasgados de nostalgia. 

Você não precisa ser um arremedo do mundo, baby. é o teu caos que me faz te querer.

Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se. 

Pablo Neruda, in “Cem Sonetos de Amor”

Tenho medo do “eu te amo” dito de boca cheia, que carrega o peso de uma vida. Medo de doer mais do que o necessário, de sofrer mais do que o previsto. Tenho medo de não chegar lá, medo do adeus, de finais, de partidas. Medo do medianismo, dos excessos, da falta de ar - eu não caibo. Eu tenho medo do desfazer das coisas, do perder e esquecer; da mudez e miudeza, da inércia e violência com que elas passam por mim. Medo da falta de luz no olhar, dos poucos enfeites no final da vida. Eu sou costurada por medos. E uma pessoa com tantos medos, vai sempre aos troncos e barrancos.

dm.